O que fazer em Londres: Roteiro de 4 dias

Ah, Londres…vê-la pela primeira vez é uma experiência de tirar o fôlego. É tanto filme que passa pela cabeça que você se sente um figurante de um dos filmes do 007. A capital inglesa me deixou hipnotizada, eu queria ver TUDO e decidir o que fazer em Londres não foi fácil. Nenhuma das principais pontos turísticos de Londres poderia ficar de fora. Minha solução? Fui conhecer Londres de bicicleta!!

Acompanhe minhas viagens em tempo real: @viajantesincera

Assista os vlogs: youtube/viajantesincera

A maioria das pessoas normais faz seu roteiro em Londres de metrô. É mais conveniente, mas garanto a vocês que percorrer a cidade de bike é uma daquelas experiências que fica pra sempre na memória – pausa para lágrimas – só de escrever já quero voltar e fazer tudo de novo.

O que fazer em Londres
Observem o Fellipe, meu marido, com aquela cara de “não foi pra isso que vim pra Londres”

Meu roteiro de Londres

Neste post eu vou compartilhar com vocês como foi visitar Londres de bike e mais um roteiro completo de 4 dias em Londres. Tudo nos mínimos detalhes com dicas, curiosidades, sugestões de tours, compra de ingressos fura-fila e outros pulos do gato para você ter uma experiência londrina de cair o queixo.

Como eu estou com tempo sobrando, criei ainda um mapa interativo com o roteiro de cada dia. Isso quer dizer que ao clicar em cada atração de Londres você vai encontrar o horário de funcionamento, site, avaliações e como chegar.

Chega de conversa, vamos ao que interessa!

Meios de transporte em Londres

Esse roteiro foi feito todo de bicicleta e inclui o melhor de Londres, mas se der preguiça de pedalar ele também pode ser feito a pé ou de metrô.

Para usar o metrô e demais transportes públicos de Londres é necessário ter o Oyster Card. Uma ótima opção é comprar o London Pass que já inclui o Oyster Card e ainda entrada em mais de 80 atrações em Londres. Veja aqui os valores e as atrações incluídas.

Outras formas mais turísticas de se locomover são os famosos ônibus de dois andares Hop on Hop off e os barcos que cruzam o rio Tâmisa. Escolha o seu e vá ser feliz:

Como alugar uma bicicleta em Londres

Primeiramente você vai precisar de que o clima esteja seco. Em Londres isso já é uma façanha!

Recomenda-se também que você tenha pernas de Gracyanne. Se esse não for o seu caso, é fundamental que esteja acostumado (a) à atividade física. A última coisa que nós queremos é que você tenha um piripaque britânico. Inclusive, seguro viagem é obrigatório no Reino Unido, faça aqui sua cotação.

Leia mais: Seguro viagem: preciso mesmo contratar?

Você também vai precisar estar conectado se não quiser perder tempo pedalando em círculos. O Google Maps e uma boa conexão 4G são fundamentais para que esse rolê seja concluído com sucesso. Minha sugestão é que você já encomende o chip da EasySim que te mantém conectado em mais de 165 países.

Sugiro que você também use fones de ouvido e coloque o GPS com no modo “falado” para não precisar olhar pro celular toda hora, assim você pode focar no que realmente importa: o visual londrino.

Agora resta encontrar uma estação da Santander Cycles. Há 750 estações com 11.500 bikes espalhadas pela cidade, ou seja, você certamente vai tropeçar em uma.

O processo para retirar a bike é simples: basta inserir um cartão de crédito internacional e em minutos você desbloqueia a sua magrela.

O aluguel das bicicletas públicas em Londres funciona da seguinte forma: cobra-se 2£ por 24h. Isso não significa que você fique 24h rodando com a bike não! É preciso devolvê-la em outra estação dentro de 30 minutos se não quiser pagar o pato a mais pelos minutos excedentes. Nesse caso serão cobrados 2£ por cada 30 min extra.  O débito é automático. Entenda melhor no site da Santander Cycles.

Exemplo: Um trem sai de São Paulo a 80 km/h Uso uma bike por 30 min. Devolvo. Pego novamente 18 min depois. Uso por 23 min. Devolvo. Faço isso o dia todo. Quanto eu paguei por 24h? Apenas 2£.

Quanto Fellipe pagou por essa luva temática? Nunca saberemos.

o que fazer em Londres



O que fazer em Londres em 4 dias

Museus, parques, igrejas, pontes, mercados, galerias…Londres tem tudo isso e mais um pouco! A criatura fica doida na hora de montar um roteiro.

Criei esse itinerário com base em distância (até porque fiz tudo pedalando, né, quirids?) e incluí as melhores atrações da capital inglesa. Acompanhe:

Dia 1: Londres multicultural


A primeira parada tem que ser no Big Ben, o relojão que é o cartão-postal de Londres.

o que fazer em Londres

Ainda no quesito fama, partimos para Piccadilly Circus, a Times Square da Europa.

O que fazer em Londres
Picadilly Circus ostenta várias televisões de 1000 polegadas que a gente respeita.

Com certeza nessas poucas pedaladas já deu aquela fome e para saciá-la partimos para China In Box, digo, China Town. Além dos famosos restaurantes chinocas, há também japoneses (você disse “sushi”?) e tailandeses. Dá pra bater  um pratão oriental gastando poucas libras. Já aproveite e explore a região de Soho que é super multicultural.

Existe um tour gastronômico no qual você percorre Soho com um guia local que te leva para comer nos bares e restaurantes mais autênticos do bairro. Veja aqui os valores e se jogue nessa comilança.

O que fazer em Londres em 4 dias

Nossa próxima parada foi Seven Dials o bairro que lembra Paris (veja aqui meu roteiro em Paris). É daqueles lugares para se perder vendo uma vitrine mais linda que a outra.

Falando em Paris,  depois do Louvre, o museu mais importante do mundo é o British Museum. Ele tem um acervo espetacular para te dar um banho de cultura sem te cobrar nada por isso. A entrada para as exposições permanentes é grátis! Apenas as exposições temporárias e visitas guiadas são pagas, mas são super acessíveis. Veja aqui os valores.

O que fazer em Londres em 4 dias
Bem culta mas confesso que dei meia volta e fui curtir o sol em Londres.

Dia 2: Troca da guarda, parques e compras


Começamos pelo Convent Garden um bairro chique que respira elegância e o cheiro de vários restaurantes maravilhosos.

Em Trafalgar Square, além dos pombos britânicos há protesto de vez em sempre e celebrações importantes como a Parada Gay e o Ano Novo Chinês. Se você for artístico não pode perder a National Gallery que é a maior pinacoteca do Reino Unido, com mais de 2300 obras.

Seguimos para o St James’s Park em direção à nada mais nada menos que a casa da rainha Elizabeth – Lilibeth para os íntimos. Pois é lá, no Buckingham Palace que acontece a famosa troca da guarda de Londres.

O que fazer em Londres

Anote aí os dias e horários e prepare a câmera:

De agosto a início de junho a Troca da Guarda da Rainha no Buckingham Palace acontece às segundas, quartas, sextas e domingos.  No final de junho e julho, a troca da guarda acontece diariamente. Sempre às 11h como manda a pontualidade britânica.

Ali ao lado fica o Hyde Park, o jardinzão da Lilibeth. É lindo demais, há um lago enorme, jardim de rosas, mas o ponto peculiar do parque, é o speaker’s corner, um pedestal onde qual-quer indivíduo pode dar palestra sobre qual-quer tema, tipo o Facebook. Muito aleatório! Hahaha 

Finalizamos com a Harrods, a maior loja de departamentos do mundo com 90 mil metros quadrados. Socorro! É muita tentação até para quem se diz minimalista como eu!

O que fazer em Londres em 4 dias
Maquete da Harrods em Lego.

Dia 3: Londres antiga e moderna

 

Os comilões de plantão não podem perder o Borough Market. Ele tem apenas mil anos de história! Funciona diariamente exceto aos domingos. Há comilança para todos os gostos, desde opções veganas até tapas espanholas. Menino do céu, é muita comida!

Bem ao lado fica o Shakespeare’s Globe . O teatro de Shakespeare não é de mil novecentos e antigamente como se pensa, mas ele é uma cópia fiel do teatro que existia ali em 1599Há visitas guiadas para entender tudo o que se passou no teatro e nesta que é a parte antiga da cidade, a City of London. Veja só:

Por outro lado se você gosta mais de uma modernidade o Tate Modern e a Millennium Bridge são o que há. No Tate há obras de Dalí, Warhol e Picasso. Tá bom ou quer mais? A Millennium Bridge por sua vez tem o design mais moderno de todas as 33 pontes de Londres.

Do outro lado da ponte seguimos de volta para a antiguidade com a St. Paul’s Cathedral e o Museum of London. A entrada na catedral é paga, veja aqui os valores. Já o Museum of London é grátis e conta toda a história da cidade em um percurso cronológico que te faz viajar de 450 a. C. até hoje. #chocada

Dia 4: Londres pra quem é jovem ainda

 

Começamos o quarto dia em Londres visitando a icônica estação de Kings’ Cross. É nela que há a Plataforma 9 3/4 que nos leva à Hogwarts. Essa é apenas uma das inúmeras atrações de Londres que aparecem nos livros de Harry Potter.

Se você, assim como eu, é fã de Harry Potter não pode perder a oportunidade de fazer duas coisas durante sua viagem à Londres: um tour guiado pela Londres de Harry Potter e uma visita à Warner Bros. Studios para conhecer o set de filmagens. É o que eu faria se tivesse 5 dias em Londres, pretendo voltar em breve só para ir aos estúdios.

Como não consegui pegar o trem para Hogwarts segui para Camden Town, meu bairro favorito de Londres, onde morou outra pessoa da qual eu sou fã: Amy Winehouse.

Camden é o bairro mais loucão, onde os xóvens e alternativos circulam. A minha parte favorita é o Camden Lock, o mercado de bugigangas, arte e comida da área. Andamos muito em Camden e partimos para relaxar no Regent’s Park onde andamos o dobro. kkkkk

Terminamos o dia de cara com a London Eye, a roda gigante mais famosa do planeta. Não subimos pois temos cagaço de altura.

Ao fim de 4 dias em Londres de bicicleta a gente estava assim, ó:

Meu marido e eu no final do dia.

Andar Londres de bicicleta de cabo à rabo não é um trajeto tão exaustivo porque em cada parada você tranca a bike e curte a cidade. Também não há ladeiras. A única subida é a caminho de Camden. Porém é um roteiro para viajante raiz e não turista nutella.  Eu sou bem flexível e às vezes sou nutella, às vezes sou raiz. E tá tudo bem!

Descubra aqui que tipo de viajante você é.

Se estiver chovendo esqueça tudo o que eu falei e vá de metrô.

Onde ficar em Londres

Por último e não menos importante: todo esse roteiro foi feito a partir de Vauxhall, onde eu estava hospedada. Tirei a sorte grande de fazer couchsurfing em uma área nobre da cidade.

Saiba mais sobre minhas experiências com Couchsurfing aqui.

Entretanto pesquisei muito e separei para vocês algumas opções de hospedagem em Londres com excelentes avaliações no Booking.

[icon name=”star” class=”” unprefixed_class=””] Melhores hostels:  PubLove @ The White Ferry, VictoriaYHA London Earl’s Court | Hostel One Nothing Hill 

[icon name=”star” class=”” unprefixed_class=””][icon name=”star” class=”” unprefixed_class=””] Apartamentos em Londres:  Luxurious Apartment N22 | Pancras ParlourMoonside Apartments

[icon name=”star” class=”” unprefixed_class=””][icon name=”star” class=”” unprefixed_class=””][icon name=”star” class=”” unprefixed_class=””] Hotéis com ótimo custo-benefício: Meininger Hotel Hyde Park | Best Western Kensington | London Town Hotel

Passagens Aéreas baratas para Londres

E já que você chegou até aqui, incluí umas ofertas de passagem para Londres de bônus. Com a Passagens Promo você pode parcelar em até 12x. Dá só uma olhada:

[ppromo_passagens destination=”LON” limit=”6″ header_text=”Passagens para Londres” show_logo=”false” /]

Se curtir o roteiro e quiser ajudar essa filhote de blogueira que pedalou 48 km e perdeu 50% dos poucos quilos que tem, compartilhe esse post nas redes sociais e envie no grupo da família do WhatsApp.

Planeje sua viagem pra Londres aqui

Ao fazer qualquer reserva pelos links do blog você me ajuda a continuar a produzir conteúdo 100% gratuito. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a crescer!

           

Beijos Londrinos e boa viagem!

RESERVE AQUI

Esse post foi útil para você? Que tal fazer as suas reservas com os parceiros do blog?

É a melhor forma de contribuir com o meu trabalho. Eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso.

Obrigadaaaa! Só clicar nos ícones abaixo – e ainda aproveitar descontos exclusivos para você, que apoia o blog.

PLANILHA GRATUITA

CURSO DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM

Planeje sua viagem em 8 passos e economize até 70%.

Conheça o passo a passo usado por centenas de viajantes para fugir de ciladas turísticas, parar de jogar dinheiro fora e fazer uma viagem autêntica e confortável para qualquer lugar do mundo.

REDES SOCIAIS


Mari Neubra é especialista em Planejamento de Viagem e criadora do Plano V. Pesquisa e produz conteúdo de viagem para a internet desde 2016. Já ajudou milhares de viajantes a ganharem o mundo com confiança e controle financeiro. O Plano V reúne estratégias testadas ao longo desses anos em mais de 25 países.