Como passar pela imigração sem stress e sem falar inglês

O post de hoje é um tema muito pedido por vocês que nos acompanham, que é como passar pela imigração sem estresse. 

Em nosso dia a dia, somos pessoas que levam a vida com honestidade, com transparência, mas no momento de passar pela imigração nós nos sentimos as pessoas mais fora da lei do mundo! É impressionante!

Nessas horas, passa pela nossa cabeça que pode existir algum tipo de droga na mala, que vão puxar nossa ficha da polícia e vão descobrir misteriosamente que somos foragidos, ou que a documentação está totalmente errada. 

Eu sempre fui uma pessoa muito preocupada em todos os aspectos da viagem, então passar pela imigração, para mim, sempre foi um processo mais tranquilo. Organizando corretamente, saber o que fazer na imigração pode ser mais fácil do que você imagina.

Além disso, o fato de eu ensinar planejamento de viagem é fruto da minha própria preocupação em minimizar riscos, porque eu parto do princípio de que algumas coisas podem dar errado, e aí eu trabalho para que elas não aconteçam e tudo corra bem. 

Nas minhas viagens, isso já é automático porque estou sempre passando pela imigração, e isso não pode ser uma dor de cabeça toda vez que eu for viajar. Então, vou compartilhar aqui algumas dicas que venho observando e aprendendo ao longo desses anos na estrada. 

Quer saber como passar pela imigração sem perrengues? Continue a leitura do post para conferir:

1 – Ao passar pela imigração, mantenha a documentação o mais organizada possível 

Aqui, é importante ter toda a documentação impressa e em mãos. Eu sei que pode parecer mais prático manter os arquivos salvos no celular, mas se você é uma pessoa que fica nervosa com facilidade, você não vai querer ficar catando ali no celular cada documento que o agente pedir. 

E por quê? Porque a última coisa que você precisa é procurar as coisas na frente do oficial de imigração, porque isso demonstra insegurança. Ou seja, agir dessa maneira acende um alerta para a imigração. 

Em outras palavras, o atendente pode se perguntar por que você está desesperado, por que você está procurando coisas que deveriam estar organizadas, ou que tipo de pessoa é você! É assim, se eles notam que você está nervoso, podem pensar que você está escondendo algo. 

Vale a pena ter guardada também a versão eletrônica dos documentos na imigração

Do mesmo modo, é importante ter os seus documentos na versão digital, uma vez que recebemos praticamente todos de maneira online. O erro é não ter esses documentos impressos. 

É importante pensar na sustentabilidade? Sim! Mas a segurança de ter tudo fácil de localizar é algo que eu não abro mão, então eu tenho todos os documentos impressos sempre, reserva de hospedagem, certificado de vacinação, tudo organizado no dossiê do viajante. 

2 – Em viagens em grupo, evite o erro de deixar todos os documentos com uma única pessoa

É comum acontecer de, em viagens em grupo, apenas um dos viajantes guardar os documentos de todos os demais e achar que vão passar juntos na imigração. Chegando lá, os agentes veem que as pessoas estão viajando juntas, e chamam um para cada cabine. 

Enquanto isso, a pessoa que não está com os documentos se lascou de verde e amarelo! Assim, é importante saber que você não pode deixar uma pessoa sozinha no aeroporto sem sua documentação. 

Eu sei que muita gente faz isso, a não ser, claro, que seja um menor de idade. Mas, se for um acompanhante de viagem que tenha mais de 18 anos, ele deve estar com os seus próprios documentos o tempo todo. 

Como passar pela imigração não é uma fórmula exata, existem casos e casos

Veja bem, já houve episódios de eu passar pela imigração toda “Passei, tô dentro, fui!“, igual aquela cena da Dona Hermínia, do maravilhoso Paulo Gustavo, em que ela tenta entrar nos Estados Unidos, e quando ela consegue fica toda feliz. 

Mas também já aconteceu de já ter saído da imigração, e logo depois aparecer um policial na minha frente pedindo meus documentos. Então, todos os viajantes devem ter a sua própria documentação guardada consigo mesmo. 

Por que é importante que cada um tenha seus documentos em mãos?

Porque, mesmo que  a pessoa não fale o idioma local, caso ela seja chamada para uma cabine, o oficial verá todos os documentos e conseguirá checar onde será a hospedagem, qual o propósito da viagem, qual a profissão da pessoa, enfim, tudo. 

Então, ao planejar como passar pela imigração na Europa, por exemplo, essa é uma das dicas essenciais, porque você não pode confiar na tecnologia, pois pode ser que seu celular não tenha bateria nem internet no momento. 

3 – Não entregue toda a papelada logo de cara para o oficial de imigração

Por quê? Porque ele não te pediu nada! Essa dica contradiz tudo que eu disse até aqui, mas isso também demonstra insegurança, por passar a mensagem de que a pessoa quer comprovar coisas demais, sendo que nada disso foi pedido. 

Antes de mais nada, eu acredito que o segredo de passar na imigração é ser blasé. Se você não fala francês, quer dizer “não estou nem aí”. Mas eu também não falo francês, mas eu acho que é o que significa! 

Ao encontrar o agente de imigração, praticidade é tudo 

Então você vai chegar, vai entregar o passaporte sem capinha (pois geralmente os agentes preferem dessa forma), já aberto na página certa. Se você estiver voltando para o seu país de residência e for imigrante assim como eu, vai entregar o passaporte, seu documento de identificação do país que você reside e só.

Depois disso, é só aguardar. Se o oficial quiser mais algum documento, ele vai te pedir. Antes, isso era algo que eu via muita diferença entre eu e o boy.  Ele é do atazanamento, daqueles que já assumem que vai dar tudo errado e já entregam todos os documentos para comprovar tudo de uma vez. 

Nesse processo, ele sempre ficava um tempo a mais na imigração e eu passava bem plena. Eu falava com ele “Fellipe, por que te seguraram?”, e ele respondia “Ah, não sei, entreguei os documentos e começaram a me perguntar um monte de coisas”.

Por que isso acontece? Porque assim você dá motivos para te perguntarem! O que você precisa entregar é o seu passaporte e o seu documento de identificação, caso seja imigrante e esteja retornando para o país onde mora. 

A falta de documentos pode não ser um problema, mas melhor não dar chance ao azar!

Por exemplo, no Marrocos me perguntaram onde eu me hospedaria. Então, por mais que o seu planejamento de viagem seja o mais organizado possível, você pode não lembrar disso. Além disso, perguntaram minha profissão, respondi travel blogger (imagina explicar isso para ele!).

Nesse meio tempo, perguntaram a mesma coisa para o Fellipe e ele não tinha os documentos impressos! Estávamos em um ambiente tranquilo, com todas as cabines vazias, então foi tranquilo. 

Agora, em um ambiente mais caótico, isso pode estressar o viajante, como aconteceu. Porque ele não lembrava o nome do hotel, e não tinha nenhum documento para comprovar isso. Eventualmente, esse comportamento também pode ser um sinal de alerta para os oficiais da imigração. 

Inclusive para garantir a sua tranquilidade tanto na imigração quanto na viagem, clique aqui e contrate o seu seguro de viagem para qualquer lugar do mundo com 5% de desconto.

4 – Como passar pela imigração com calma? Fique atento à sua linguagem corporal

Essa é uma das mais importantes! Agentes da imigração são treinados para interpretar a linguagem corporal das pessoas. Eu que ando sempre igual O Corcunda de Notre Dame, na hora da imigração, eu dou aquela aprumada no corpo. 

E por que fazer isso? Porque passa segurança! É importante seguir com o semblante calmo, sem desespero. Eu sei que às vezes é difícil, porque bate aquele nervosismo. Nessas horas, faz bem dar uma respirada e sempre demonstrar que aquela é uma situação comum para você. 

Na imigração, demonstrar segurança realmente ajuda?

No meu caso, posso dizer que isso tem muito a ver com o sucesso das minhas passagens pelas imigrações. Eu sempre penso muito nisso, em como eu tenho que me portar, na segurança que preciso passar nas minhas respostas. 

Ou seja, você nunca pode demonstrar ou dar a entender que aquela é a sua primeira vez – mesmo que seja. Então, tente mostrar por meio da linguagem corporal que está tudo tranquilo, tudo favorável. 

Aprender o básico de inglês também é importante

Se você não fala inglês, faça o esforço de pesquisar quais são as perguntas  mais comuns na imigração e como respondê-las. É importante decorar, pelo menos, algumas frasezinhas básicas no idioma. 

Se você tem vontade de viajar o mundo, de conhecer outros destinos, você sabe que o inglês é uma das ferramentas que usamos para facilitar a comunicação e a localização nesses lugares. Então decore essas benditas frasezitas!

Por exemplo, qual o seu nome, para onde você vai, quantos dias você vai ficar, são algumas das questões comuns. E então, sabendo as perguntas, decore também as respostas, porque não adianta nada entender o que está sendo dito e não saber responder. 

Segurança é a palavra-chave para passar pela imigração

Tudo o que você disser tem que transmitir segurança. Tudo que eu falo nesse post tem esse objetivo: te deixar mais seguro na hora de passar pela imigração. 

Porque, se você quer passar pela imigração sem problemas, se sentindo mais seguro ou mais segura, você vai demonstrar tranquilidade e não vai ter perrengue. 

Apesar de tudo, situações atípicas podem acontecer na imigração

Claro que vocês já devem ter lido diversos relatos na internet, de pessoas que foram passar na imigração e que foram extorquidas, que tiveram que pagar indevidamente para os oficiais, que passaram por situações de corrupção. São situações horríveis, mas saibam que esse não é o padrão. 

Então se você escuta casos como “Ah mas eu vi no YouTube que algum imigrante foi extorquido, que foi abordado por pessoas armadas…”, esteja ciente que essas são situações atípicas, e não tem como se preparar para isso. 

Aqui, estou dando dicas para vocês se prepararem para situações típicas. Basicamente, com esse pacote: documentação toda impressa, linguagem corporal segura, semblante tranquilo, respostas firmes e diretas, você vai conseguir passar pela imigração. 

O segredo para passar na imigração? Prática, prática e mais prática!

Eventualmente, se você precisar praticar todos esses passos, pratique! Isso vai te deixar mais calmo, então pratique no espelho, pratique com alguém. Existem inúmeros aplicativos para aprender inglês, aprender frases básicas, que podem te ajudar. 

Ainda assim, mesmo que seja o caso de você ter pânico de viajar  — porque tem gente que deixa de viajar por causa disso , quantas e quantas pessoas me falam “Ah Mari, morro de vontade de ir para o exterior, mas não sei o idioma! Como vou passar na imigração sem inglês?”

Então pratique! Recorra a um aplicativo ou pague algumas aulas para um professor particular. Peça para te ensinar as perguntas e respostas básicas da imigração. Faça sua parte também criatura divina, porque as coisas não caem do céu! 

No planejamento de qualquer viagem, faça sua parte!

Se você quer viajar mais, e ser um viajante melhor, não acredite em quem te fala “vai com medo mesmo, que a vida te dá oportunidades!”. Não, gente! Temos que correr atrás e fazer a nossa parte para que as coisas saiam dentro do que a gente espera. 

Quem sai de casa para passar perrengue? Se você ainda acha que isso é normal, pare com isso e saiba que existem ferramentas, que incluem simples mudanças de hábitos e posturas, que vão te ajudar no seu objetivo de viajar mais e melhor.

Se você conhece alguém que passa por isso, que fica muito nervoso ou nervosa ao passar pela imigração, compartilhe este post! 

E finalmente, se você gostou deste conteúdo, saiba que tem muito mais dicas como essa no Plano V, clique aqui para aprender a viajar para qualquer lugar economizando até 70% com conforto, confiança e sem estourar o seu orçamento. 

Para saber mais sobre as dicas do post, veja o vídeo abaixo:

 

 

RESERVE AQUI

Esse post foi útil para você? Que tal fazer as suas reservas com os parceiros do blog?

É a melhor forma de contribuir com o meu trabalho. Eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso.

Obrigadaaaa! Só clicar nos ícones abaixo – e ainda aproveitar descontos exclusivos para você, que apoia o blog.

PLANILHA GRATUITA

CURSO DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM

Planeje sua viagem em 8 passos e economize até 70%.

Conheça o passo a passo usado por centenas de viajantes para fugir de ciladas turísticas, parar de jogar dinheiro fora e fazer uma viagem autêntica e confortável para qualquer lugar do mundo.

REDES SOCIAIS


Mari Neubra é especialista em Planejamento de Viagem e criadora do Plano V. Pesquisa e produz conteúdo de viagem para a internet desde 2016. Já ajudou milhares de viajantes a ganharem o mundo com confiança e controle financeiro. O Plano V reúne estratégias testadas ao longo desses anos em mais de 25 países.