20 coisas que descobri em 20 meses de Irlanda

Sobre fazer intercâmbio na Irlanda…

1. Vai chover. Não…péra…tem sol. Choveu. Granizo.

Nunca se sabe. Por isso é preciso várias camadas de roupa e um casaco com capuz. Será seu uniforme na Irlanda. Também não dá pra fazer planos. Você avista o sol pela janela e pensa: “Vou pro litoral”. Nos cinco minutos em que você troca de roupa o sol some, surge um arco-íris, chove granizo, faz sol de novo, chove. Sem exageros.


2. Enquanto houver sol trabalhar é secundário

Um dia inteiro de sol é tão raro que pára tudo. Os comerciantes se recusam a trabalhar, fecham cedo na cara de pau, tiram a camisa e se jogam na grama mais próxima pra curtir o calorzão de 20 graus.

intercâmbio na Irlanda

3. Chuva que não molha

Sabe aquela chuva de verão no Rio, que em 10 min alaga três bairros? Na Irlanda isso não acontece. Mesmo com mais de 200 dias de chuva ao ano, na maioria das vezes é uma garoa que nem molha. Agora, se houver vento, socorro, parece o fim dos tempos (estilo Arca de Noé).

4. Pedalar é preciso

Dublin não é nenhuma Amsterdam, mas está no caminho. As bicicletas são meio de transporte e puxam até carrinho de bebê. Muito comum se ver um pai executivo colocar o capacete, “acoplar” o bebê na bike e sair pedalando. Acho sustentável, acho fitness. A única coisa que tira a poesia desse momento é a chuva gélida combinada com vento lateral de 50 km/h. Na mesma hora a pessoa desenvolve um ódio mortal de todas as bicicletas do mundo.

Roteiro Londres de bicicleta

5. Irlandês, o povo simpatia

Te cumprimentam com um sorriso. Olham nos seus olhos com ternura. Falam do clima.Te perguntam quais são seus planos para o fim de semana (ainda que seja segunda). Por um minuto você acha que estão dando em cima de você. Não estão, estão apenas sendo irlandeses.

6. A honestidade é regra 

Não há cobrador nem roleta nos transportes públicos, cinemas, teatros e afins. Eles confiam na integridade do povo. Estudos mostram que em torno de 20% desse povo passa a perna mesmo e não é tão íntegro assim.

7. Não há animais de rua, mas há animais nas ruas 

Todo animal na Irlanda tem um chip. Dos cisnes que moram nos parques aos poodles. Mas o curioso é que é preciso pagar uma licença anual para seu bichinho de estimação nos correios. Nos correios, onde mais? Você vai lá e diz:”Bom dia, querido,  eu queria pagar a taxa do meu bulldog…” Surreal. Outra peculiaridade é que você está andando na rua e de repente dá de cara com um cisne, um  veado… que não passam de um bando de interesseiros querendo comida.

[wpvideo EWeVUvKi]

8. Quanto mais verde melhor

Não é o que vocês estão pensando…refiro-me aos campos, florestas e jardins que deixam a Irlanda com um ar de bosque de conto de fadas. Não há ruas sem árvores e nenhuma pode ser cortada. Desviam os fios de eletricidade mas a árvore fica. Igualzinho no Brasil. (Não aguentei, mas eu te amo mesmo assim, Brasil).

9. Preciso falar das torneiras

Em toda pia há duas torneiras: uma quente e uma fria, certo? Errado! Uma fervendo com a água do quinto dos infernos e a outra trincando com o gelo das calotas polares. Ou seja: não há uma torneira útil nesse país! Deixo aqui a minha indignação com o gênio que implementou esse sistema.

10. Há música em todo lugar, a todo momento

Parece que você está num clipe do Michael Jackson. Sai de casa e vai ouvindo um som diferente por cada lugar que passa. Silêncio nem pensar. Fiz até um post especial sobre isso aqui no blog.

11. Tudo é motivo pra beber

Casamento. Nascimento de um filho. Emprego novo. Demissão. Fim das aulas. Início das aulas. Funeral. Fim do expediente. Despedida de um amigo. Boas vindas a um amigo. Time ganhou. Time perdeu. TUDO acaba em um pub. O problema é que nunca há comida. Nem um petisquinho. Nem uma azeitona. Só cerveja.

intercâmbio na Irlanda
James Joyce avulso no fundão, mas lançando tendência com esse óculos.
12. Se beber, observe as regras

Não é permitido beber na rua, praia, parques e espaços públicos. A comercialização de bebidas é bem limitada, não é essa farra do boi que vocês estão pensando. Nos mercados as prateleiras com álcool são trancadas às 10 da noite. O mesmo acontece com as lojas de bebida, chamadas de Off Licence. Os pubs fecham à meia-noite. As baladas às 3 da manhã. Alguns pubs muito, mas muito velhos têm uma licença especial e abrem às 7 da manhã para atender o povo que trabalha de turno. Mas acabam atendendo também a galera que prefere uma pint ao tradicional café com leite de manhã.

13. Haja patriotismo

Os irlandeses sabem sua história e te contam os detalhes que você não perguntou até você cair no sono. Amam sua terra, fazem questão de comer o que produzem. Do ovo da galinha irlandesa ao pão que um irlandês amassou. Mas a maior demonstração de patriotismo ao meu ver está no número de lojas de souvenir irlandês. Sério, é uma a cada esquina, elas se multiplicam, não é possível. Sem esquecer que o dia do padroeiro, o St. Patrick’s Day é equivalente ao ano novo de Copacabana para eles.

Intercâmbio na Irlanda.
Micareta irlandesa.

St Patrick’s Day, o que esperar?

14.Vai ter protesto sim

Pintam a cara de verde e laranja e vão pra rua protestar. Toda semana tem dois ou três no centro da capital. Muitas vezes há 10 pessoas no protesto, mas estão lá, como se houvesse 1 milhão de pessoas. Os temas vão desde aborto até a cobrança da taxa de água. Acho engajado.

15. Cuidado com as gaivotas

Se ver uma gaivota, fuja. São bichos cruéis que vão gritar no seu ouvido, roubar seu lanche e te largar com fome e cara de trouxa sem saber o que aconteceu.

16. Os Magpies

Os irlandeses em si, não simpatizam com esses pássaros. Dizem que eles sentam o cacete nos pássaros menores, mas pra mim, são os mais bonitos. Tem até uma rima sobre a sua sorte dependendo do numero de magpies que você encontra:

img_5340

Eu sei, parece um pombo, mas de asa aberta é lindo, juro. Como não consigo clicar o danado voando, vai essa foto mesmo.

 

One for sorrow,
Two for joy,
Three for a girl,
Four for a boy,
Five for silver,
Six for gold,
Seven for a secret,
Never to be told.
Eight for a wish,
Nine for a kiss,
Ten for a bird,
You must not miss

17. Uma ilha livre de cobras

Dizem que São Patrício, o padroeiro, as expulsou da ilha. Eu acho que ele tinha mais o que fazer. Cobras não são nativas, o santo não tem nada a ver com isso. Na verdade, só há um tipo de réptil na Irlanda, que é o lagarto. A parte boa é que com  tanto mato, você não precisa se preocupar, pode fazer uma trilha de havaianas se quiser.

18. O mundo é logo ali

Primeiramente um salve pra Ryanair! Comprar passagem aérea à 1 euro não tem preço. Me custa entender de onde vem o lucro. O dono, com seu enorme coração irlandês é quase um filantropo. Tudo bem, eles só faltam te vender o oxigênio que você respira durante o vôo, mas mesmo assim, 1 euro? Sensacional! Patrocina os sonhos de 12 a cada 5 viajantes quebrados.

Dicas infalíveis para viajar gastando pouco

19. Todo trabalho é digno

Quem ¨faz intercâmbio na Irlanda e lava louça em um hotel pode passar as férias na Dinamarca, o gerente do banco pode tirar o lixo no fim do expediente. Não há divisão de classes baseada no cargo ou marca do carro de cada um. Há um lugar ao sol pra todos. Ok…”ao sol” é exagero.

20. O lado simples da vida

Se tem uma coisa do modo de vida irlandês que me encanta, é a simplicidade. Fazer compra e sair carregando um cacho de banana numa mão, um saco de arroz na outra; ser recebido como se fosse da família, trabalhar de tênis no escritório…mais simples, menos polêmico, menos tempo gasto com o que não importa. Irlanda, sua loka, você conquistou meu coração.

E você? Já esteve ou pretende visitar a ilha em breve? Compartilho mais sobre meu intercâmbio no YouTube. Inscreva-se aqui.

RESERVE AQUI

Esse post foi útil para você? Que tal fazer as suas reservas com os parceiros do blog?

É a melhor forma de contribuir com o meu trabalho. Eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso.

Obrigadaaaa! Só clicar nos ícones abaixo – e ainda aproveitar descontos exclusivos para você, que apoia o blog.

PLANILHA GRATUITA

CURSO DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM

Planeje sua viagem em 8 passos e economize até 70%.

Conheça o passo a passo usado por centenas de viajantes para fugir de ciladas turísticas, parar de jogar dinheiro fora e fazer uma viagem autêntica e confortável para qualquer lugar do mundo.

REDES SOCIAIS


Mari Neubra é especialista em Planejamento de Viagem e criadora do Plano V. Pesquisa e produz conteúdo de viagem para a internet desde 2016. Já ajudou milhares de viajantes a ganharem o mundo com confiança e controle financeiro. O Plano V reúne estratégias testadas ao longo desses anos em mais de 25 países.